Na manhã da última sexta-feira (30), foi realizada uma fiscalização por parte do Estado envolvendo os órgãos Vigilância Sanitária Estadual, Polícia Ambiental e Cidasc regional de Chapecó, fiscalização esta realizada em mercados para verificar se estavam trabalhando com carnes inspecionadas, de procedência. Esta fiscalização vem para analisar como está sendo o trabalho da vigilância municipal.

 

Na oportunidade foram visitados açougues e mercados e também um abatedouro, porém um não estava nas normas que exigia e foram retirados alguns itens. Segundo o Decreto nº 154/2016 de dezembro de 2016 onde regulamenta o abate e a industrialização de produtos de origem animal ao consumo humano no município de Caibi, “Não será permitida a comercialização no município de Caibi de qualquer produto de origem animal ao consumo humano que não ateste que tenha sido inspecionado e liberado para a comercialização pela autoridade Federal (SIF), pela autoridade Estadual (SIE) ou pelo SIM Serviço Municipal de Inspeção Sanitária, sendo, portanto, considerado clandestino e sujeito á apreensão nos termos da legislação em vigor”.

 

Após esta inspeção, os mercados que foram autuados pela fiscalização ficarão proibidos de vender, temperar e assar a carne em geral até estarem dentro das conformidades e receberem o alvará de liberação.

 

Também os Órgãos Estaduais recolheram uma quantidade de carnes sem procedência, onde foram encaminhadas para uma empresa coletora de resíduos, passaram por um processo de apodrecimento e colocado em local apropriado.